Depressão: Sintomas e como ajudar

A depressão pode afetar qualquer pessoa, não é sinal de fraqueza, nem falta de Deus, afeta ricos e pobres e muitas vezes, pessoas que você nem imagina pode estar com depressão também...

Depressão: Sintomas e como ajudar!

Eu não costumo falar sobre depressão nos meus canais, mas não dá para evitar quando sabemos de tantos casos de pessoas que estão passando por isso.

Eu mesma já tive três crises, graças a Deus foram leves e nunca pensei em suicídio, mas logo que notei mudanças, nos sentimentos, pensamentos e nos comportamentos, busquei ajuda e tive sucesso.

A primeira crise:

Foi quando eu era bem jovem, com aproximadamente 20 anos de idade, lembro que na época a pressão de ter que escolher qual faculdade cursar e ao mesmo tempo lidar com os sentimentos das pessoas que mais amava, que estavam em crises depressivas me abalaram, mas ao mesmo tempo sou grata porque esse período foi muito rico e importante para eu ser quem sou hoje, tive que tomar decisões importantes, e de certa forma, meu destino estava sendo traçado naquela época, por conta da forma como resolvi lidar com os problemas.

A segunda crise:

Foi quando minha filha nasceu há 8 atrás, estava muito longe de casa e minha mãe na época estava com a guarda de 3 crianças, e não poderia deixá-las, só veio mesmo para o parto. Lembro-me que quando cheguei em casa com a minha filha, ela teve que partir para cuidar das outras crianças, me senti sozinha e evitei receber visitas por pelo menos 15 dias, me senti despreparada e solitária, mesmo tendo um marido por perto, mas recebi muito amor e ajuda dele e dos amigos da região, e busquei ajuda, pouco tempo depois estava bem.

A terceira crise foi em 2014:

Eu estava grávida do meu segundo filho(a), não sei qual era o sexo, mas num exame de rotina de 12 semanas descobri que o feto estava morto há 15 dias, me internei no mesmo dia, sem entender o que houve, mas aí lembrei que 2 semanas antes eu tinha passado por um grande estresse.

Tinha acontecido uma greve, algumas pessoas entraram no ônibus da empresa, ameaçando fisicamente quem não aderisse à greve, e eu fiquei muito nervosa, gritei com um dos grevistas, disse que na minha condição não poderia me expor, ele entendeu, e para nossa sorte, liberaram todas as mulheres para irem embora. Acredito que foi naquele momento que perdi o bebê, senti uma cólica mas achei que era normal, que era por conta do nervosismo, mas 15 dias depois recebi a triste notícia e para piorar 30 dias depois fui demitida pela primeira vez na vida.

Não foi fácil aguentar a perda do bebê com o desemprego ao mesmo tempo, busquei ajuda, porque depois desse evento meu sono nunca mais foi o mesmo. Tive que aprender a lidar com a insônia, mas sei que se eu não me cuidar, de tempos em tempos, a insônia aparece para dizer que preciso relaxar mais e tornar a vida mais leve, e que preciso mudar alguns hábitos. Agora quando a insônia vêm, tomo um chá, pego um bom livro, medito ou assisto vídeos instrutivos até ela se dar por vencida…rs.

Estou compartilhando um pouco da minha vida porque a maioria das pessoas que me acompanham há um bom tempo, sabem que estou sempre querendo ver as pessoas bem e felizes, mas tem momentos que a felicidade parece ser esconder de algumas pessoas.

Se não tomarmos cuidado, alguns eventos não programados como a morte de alguém ou animalzinho querido, a demissão sem esperar, uma separação ou mesmo um vazio estranho no peito quando tudo externamente parece estar perfeito, pode dar abertura para uma tristeza profunda, que vai se instalando e fazendo morada se não ficarmos atentos e tratarmos logo.

Assista esse primeiro vídeo onde compartilho mais sobre o tema:

Depressão, Sintomas e Como ajudar

Na sequência assista esse vídeo complementar onde trato o tema:

Hormônios da Felicidade | Neurotransmissores e Combate a Depressão

O que é a depressão:

A depressão é um transtorno mental caracterizado por tristeza persistente e pela perda de interesse em atividades que normalmente são prazerosas, acompanhadas da incapacidade de realizar atividades diárias, durante pelo menos duas semanas.

Além disso, pessoas com depressão normalmente apresentam vários dos seguintes sintomas:

Perda de energia; mudanças no apetite; aumento ou redução do sono; ansiedade; perda de concentração; indecisão; inquietude; sensação de que não valem nada, culpa ou desesperança; algumas podem apresentar pensamentos de suicídio ou de causar danos a si mesmas.

A depressão pode afetar qualquer pessoa, não é sinal de fraqueza, nem falta de Deus, afeta ricos e pobres e muitas vezes, pessoas que você nem imagina podem estar com depressão também…

Ainda há preconceitos sobre esse tema, por isso resolvi escrever e me expor, ninguém está livre, vivemos em um mundo desafiante onde precisamos nos reinventar constantemente.

É um transtorno tratável por meio de psicoterapia, medicamentos antidepressivos ou uma combinação de ambos.

depressão é uma das doenças que mais afasta pessoas do mercado de trabalho.

Lembrando que o CVV – É um Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Ligue 188

Você também pode se interessar por assuntos como:

Desemprego – Estou desanimado. O que fazer para mudar isso? Clique aqui para ver o artigo com vídeo.

Como conseguir emprego depois da gravidez, clique aqui para saber mais.

Como identificar problemas reais de problemas imaginários, clique aqui para saber mais.

Saiba quais os direitos dos trabalhadores que enfrentam depressão e ansiedade.

http://www.granadeiro.adv.br/clipping/2019/08/27/saiba-quais-os-direitos-dos-trabalhadores-que-enfrentam-depressao-e-ansiedade

Algumas Fontes:

https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5372:depressao-o-que-voce-precisa-saber&Itemid=822

http://saude.gov.br/saude-de-a-z/depressao

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!