Como se Comportar em uma Entrevista de Emprego

Você sabe como se comportar em uma entrevista de emprego?

Muitos desejam um emprego ou uma nova recolocação no mercado. Mas muitos ainda ficam apavorados quando pensam em como se comportar em uma entrevista de emprego; alguns simplesmente, por nunca terem precisado passar por isso.

Existem várias pessoas que estavam acostumadas a serem indicadas, e essa preocupação nunca existiu já que alguém que o conhecia indicava para outros projetos ou empregos.

Mas enfim, o mercado mudou e todos devem estar preparados para passar por um processo seletivo, onde apenas o melhor ou os melhores se recolocarão.

O melhor não necessariamente é o mais preparado tecnicamente. Algumas pessoas conhecem muito do que fazem, mas não sabem “se vender” adequadamente. Não se preocupam com os detalhes que fazem a diferença!

Lembro-me de um caso que aconteceu comigo quando eu era a recrutadora de uma grande empresa de logística há uns 13 anos.

Naquele dia um candidato chamou minha atenção negativamente falando, mesmo sendo pontual, o candidato parecia bem desanimado. Vou explicar melhor esse caso, porque foi muito interessante e me marcou.

Vou chamar o candidato de “João” (nome fictício para preservar sua identidade), ele chegou com ar de cansado, desanimado, com a autoestima no pé, mal me olhava nos olhos e respondia tudo com pouco energia e segurança.

João já havia passado por tantos processos seletivos que desanimou. Mas me apeguei ao fato dele ter mais de 10 anos de experiência, pensei:

“Ou esse cara é bom ou os chefes anteriores dele foram muito ruins, ninguém consegue enganar ninguém por tanto tempo, ele deve conhecer do que faz, já que ficou tanto tempo na mesma empresa e na mesma função”.

Partindo dessa hipótese, comecei a fazer algumas perguntas para me certificar que ele realmente desejava a vaga e que tinha o perfil que precisávamos.

Apesar do desânimo aparente, todas as respostas eram satisfatórias. Pela primeira vez me comportei de maneira atípica, dei um baita chacoalhão nele, dizendo:

“Sr. João, eu convidei o senhor para vir aqui porque recebi seu currículo e gostei. O senhor me parece uma pessoa experiente, que domina alguns equipamentos importantes, e tudo que precisamos é de um profissional que saiba executar a atividade com segurança e qualidade, que esteja de acordo com o que temos para oferecer.

Percebo que o senhor gostou das condições, porém, o senhor vai falar com aquele supervisor ali, apontei para o supervisor, ele não vai contratá-lo se o senhor não melhorar sua energia, sua segurança e confiança, é muto importante que o senhor…

… Olhe nos olhos do supervisor, responda todas as perguntas com tranquilidade e segurança, revele interesse e disponibilidade.

Não sei quantos nãos o senhor já recebeu. Então ele me disse: “Vários minha filha, não aguento mais receber tantos nãos.”

Eu disse:

Pois é Sr. João, vá em busca do seu SIM! Vou encaminhá-lo para entrevista com o supervisor, depois vou descer para almoçar, desejo que o senhor apresente a sua melhor versão e garanta seu emprego, só depende do senhor, em breve farei contato!

Acredite que a vaga é sua, mostre segurança, dê um aperto de mão firme nele diferente de como agiu comigo.

Disse a ele que não costumava dar feedback daquela foram para todo mundo, mas algo naquele momento estava me dizendo que ele merecia essa chance.

Para minha surpresa, 20 minutos depois, eu ainda estava na fila do refeitório quando o Supervisor bateu nas minhas costas e disse:

Jana, achamos! É esse! Libere o almoço dele, vou fazer um teste prático na sequência, se ele passar pode encaminhá-lo para exame médico, entregue a lista de documentos, para que ele comece o mais rápido possível.

Eu olhei para ele, ele deu uma leve piscada com ar de agradecimento e esse momento nunca saiu da minha mente.

Recebi vários elogios vindo dessa contratação, o senhor João teve muita gratidão e fez por merecer a oportunidade recebida.

Mas lembre-se:

Não é todos os dias que você encontrará uma recrutadora atenta ao que não é dito. A responsabilidade de fazer uma boa entrevista é do candidato. Por isso quero parabenizá-lo por estar lendo esse artigo.

Nessa história real tem algumas dicas de como você deve e não deve se comportar, resumindo:

  • Olhe nos olhos;
  • Dê um aperto de mão firme;
  • Fale com energia de quem de fato deseja a oportunidade;
  • Demonstre entusiasmo e interesse;
  • Seja pontual;
  • Leve um currículo a mais impresso;
  • Fale da sua experiência profissional com segurança;
  • Se preocupe em causar uma boa impressão;
  • Atente-se aos cuidados pessoais: roupas bem passadas e limpas;
  • Nada de excesso de perfume, use sapatos limpos;
  • No caso das mulheres, nada de roupas decotadas ou transparentes;
  • Evite excesso de maquiagem.

 A aparência é importante, mas cuidado com os excessos. Então…

  • Desligue o telefone celular no momento da entrevista;
  • Cuidado com linguagem corporal;
  • Evite gírias;
  • Nunca fale mal do chefe ou da empresa anterior;
  • Saiba de antemão quais são seus pontos fortes e pontos de melhoria.

Ponto de melhoria interessante é aquele no qual você sabe que precisa melhorar e já está fazendo algo para solucionar.

Veja também:

Como se vestir para uma entrevista de emprego?

Você está buscando um Novo Emprego?

Se a sua resposta foi SIM, inscreva-se clicando aqui para participar do Workshop Novo Emprego.

Um evento online e 100% gratuito, que está ajudando profissionais a conquistarem um Novo Emprego até 5 vezes mais rápido do que se estivessem tentando por conta própria e sem ajuda especializada…

Aguardo você no Workshop Novo Emprego.

Você também pode querer saber mais sobre:

Como fazer redação na entrevista de emprego

Grande abraço e sucesso!

Janaína Lima
Mentora e Coach de Recolocação Profissional e Empregabilidade

Inscreva-se no meu canal do Youtube e no Instagram

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!