Nunca Desista dos seus Sonhos – Lições aprendidas com Augusto Cury

Se você me conhece bem sabe que eu ADORO compartilhar conhecimento, não é à toa que tenho esse blog e você talvez saiba não saiba que eu tenho um canal no youtube, aproveite para se inscrever e ver os vídeos disponíveis, ative as notificações para ficar por dentro das novidades, CLIQUE AQUI para se inscrever

Gosto de compartilhar minhas lições aprendidas quando participo de Seminários e Eventos ao vivo, planejei alguns para esse ano e o último que eu participei aconteceu dia 08 e 09/04 em SP,  foi um seminário com o Dr. Augusto Cury com mais de 700 pessoas, cujo tema era: Nunca Desista dos seus Sonhos!

Vale lembrar que também desenvolvi um programa avançado online chamado Recolocação Profissional 2.0 que está impactando a vida de centenas de pessoas em todo Brasil, toda semana temos notícias de profissionais que estão voltando ao mercado de trabalho ou que foram promovidos nas empresas em que estão trabalhando porque aprenderam a se preparar para esse mercado competitivo e desenvolveram ferramentas internas e externas que os possibilitam se diferenciar da maioria, se você é um dos alunos do RP 2.0 gratidão, saiba que VOCÊ é uma das pessoas que me inspira a ser minha melhor versão.

Mas eu não me acomodo em cima do conhecimento que já tenho, eu gosto de buscar sempre mais, gosto de beber na fonte de quem eu admiro por isso eu leio os livros, compro os treinamentos online e sempre que possível participo de eventos ao vivo, isso me realiza, me abastece com ideias e renova minha energia para continuar entregando meu melhor, nesse seminário vários assuntos foram tratados entre eles: Sonhos e Gestão da Emoção, sem dúvidas foi uma experiência de sucesso incrível.

Se prepara que vem textão, não tem jeito!

Se você NÃO gosta de ler e de aprender vá fazer outra coisa, mas se quiser embarcar comigo nessa experiência vamos juntos, será um prazer e garanto que vai valer a pena!!! Depois comente abaixo suas impressões, vou adorar saber se valeu a pena para você!

 

A primeira lição que ficou constada para mim é que:  O treinamento nunca acaba, somos obras preciosas em constante construção, paramos de crescer e de nos desenvolver quando acreditamos que já sabemos de tudo, que já dominamos o assunto e que somos mestre em algum assunto.

A cada fala desenvolvida pelo Dr. Cury eu me colocava em papéis diferentes, como:  mãe, filha, amiga, mentora, esposa e quanta coisa eu percebi que era possível melhorar, nas primeiras horas identifiquei pontos de melhoria como mãe e como amiga, porque é muito fácil errar, mas é muito bom saber que é possível concertar, algumas situações eu consegui dar os primeiros passos antes mesmo de sair do evento, fazendo alguns contatos com pessoas que eu amo e que eu estava um pouco distante emocionalmente.

 

Assim que cheguei em casa passei a adotar uma postura mais assertiva também com minha filha, implantei uma rotina gostosa de leitura na rede, também dei uma estrela de presente para ela na nossa varanda…

…Apontei para o céu e ao lado da lua tinha um estrela brilhante, disse a ela que aquele era meu presente especial e que onde quer que ela esteja quando ela olhar para aquela estrela lá no céu seu coração saberá qual a resposta que ela precisará tomar quando surgirem dúvidas, quando eu não estiver por perto para ajudá-la, quando ela se sentir sozinha, ela pareceu compreender bem a ideia, mesmo tendo apenas 5 anos, correu para contar para seu pai e contou no dia seguinte para seus amigos da escolinha, toda orgulhosa que ganhou uma estrela da mãe. (foi lindo ver seu rostinho feliz e orgulhoso por ter ganhado algo inusitado) foi incrível sentir a emoção da minha filha, experimente fazer isso com seu filho, filha ou sobrinhos também, você vai marcar a vida dessa criança de modo singular e especial.

Também dei um livro especial para ela chamado: Ansiedade: Como enfrentar o mal do século para filhos e alunosA turma da floresta Viva do Dr. Augusto Cury, estamos amando ter esse momento só nosso, ela está entrando no clima da história e o aprendizado de forma lúdica tem sido muito gratificante, super recomendo essa leitura!

Importante ressaltar que vou compartilhar minhas impressões não necessariamente a íntegra do que foi falado porque não estou autorizada a transcrever o que foi dito, mas minhas impressões e lições creio que valorize ainda mais o profissional generoso, humilde e humano que é o Dr. Augusto Cury.

Nunca poderia imaginar que ele fosse tão simples e capaz de se fazer tão pequeno para engradecer os seus alunos de forma tão generosa, o aprendizado com ele foi sensacional, mas também crescemos muito com os depoimentos dos outros colegas que abriram seus corações e nos deram grandes lições de resiliência e superações, que mostraram que:

 

Todos nós podemos nos reconstruir mesmo diante de tantas mazelas e acontecimentos por vezes trágicos que muitas vezes a vida nos impõe.

Se você continua aqui comigo você também anseia por melhoria contínua e está no caminho de encontrar sua melhor versão parabéns! Vamos em frente!

Segunda Lição: O poder dos nossos pensamentos 

Nossos pensamentos podem servir para nos ajudar a ousar mais ou a desistir do que nem começamos, pode asfixiar e sabotar nossos planos, assim como pode nos conduzir para caminhos maravilhosos e resultados surpreendentes, mas tudo depende do tipo de alimento que estamos nutrindo nossos pensamentos.

Pegando o gancho de quem está fora do mercado temporariamente, preciso pegar esse ganho porque minha especialidade é em recolocação profissional e empregabilidade e todo curso que faço é pensando em gerar valor para esse público também.

Tem muitos profissionais que encontram motivo para ação mesmo diante dos desafios que o mercado está impondo, sabem que precisam cuidar da sua mente, que precisam alimentar bons pensamentos, que os pensamentos geram sentimentos, que geram ações e que essas ações vão gerar algum tipo de resultado, se os pensamentos estiverem alinhados ao objetivo, com foco na solução as ações e resultados serão assertivos, foi bacana ratificar esse pensamento que me acompanha há tempos.

Começamos o seminário refletindo sobre a diferença entre pensamento dialético e antidialético, sugiro que depois entenda melhor a diferença desses dois pensamentos, esse tema foi bem explorado ao longo de todo seminário.

Uma fala marcante para mim foi:

A maioria das pessoas tem déficit de atenção para entender o outro porque usa o pensamento antidialético.

Exemplo: Vê o outro pelo pensamento dialético, mas compreende e entende o outro pelo pensamento antidialético (imaginário, baseado em suas próprias interpretações pessoais) a imagem seguinte define o que quero dizer com isso.

É bem isso mesmo, na maioria das vezes entendemos o que queremos ou o que é mais conveniente para nós ou de acordo com nosso estado de espírito ou de interesse.

Isso é perigoso, é bom ficarmos atentos!!! Porque pode causar problemas desnecessários que não tem nada a ver com o outro e sim conosco.

Outra fala marcante foi:

“Levantar o tom de voz é uma atrocidade”

Quem nunca? Várias coisas que foram faladas tocaram profundamente a alma de várias pessoas que estavam presentes, inclusive a minha, quantas vezes por falta de argumentos ou por preguiça nós ou as pessoas que amamos ou que convivem conosco levantam a voz quando não desenvolve a capacidade de se comunicar de modo mais assertivo?

Será que estamos cientes dos estragos que esse impulso pode causar no outro? Nas relações em geral? Eventos como esse podem abrir feridas emocionais que quando não tratadas podem causar traumas, bloqueios, ansiedade extrema, baixa autoestima, entre outros problemas, causados por pessoas que nos amam ou que trabalham ou trabalharam conosco e nós também podemos causar esses traumas  por falta de reflexão  e de conhecimento sobre esse assunto.

Gostei da sugestão de esperar 5 segundos antes de reagir, já que os primeiros 5 segundos são complementes irracionais, em momentos de estresse muitos não pensam ou reagem de modo assertivo.

Acredito muito no ditado que diz que:  80% do sucesso se dá ao fato de estarmos presentes no lugar certo!

Não acredito que você esteja lendo por acaso esse artigo já que temos tantas distrações, você sem dúvidas é uma pessoa especial, suas ações me revelam isso.

Eu estava feliz simplesmente por estar respirando o mesmo ar que aquelas 700 pessoas em um final de semana de sol e calor em SP, assim como estou feliz de reviver essa experiência escrevendo cada parágrafo para você.

O que me motivou a ir neste evento?

Sem dúvidas foram 3 figuras importantes em minha vida:

Número 1 – Minha filha de 5 anos, porque quero ser melhor como mãe e quero ser uma boa referência para ela, mãe ou pai não nasce com manual de instrução, aprendemos errando, exercendo o papel, nos instruindo e buscando ser melhor a cada dia e ficando atentos as necessidades de cada filho.

Número 2 – Eu convidei algumas pessoas especiais para ir a este evento e elas aceitaram antes mesmo de eu comprar meu ingresso, isso reforçou meu interesse, tive o prazer de ir acompanhada de amigas, coachees e mentoradas.

Número 3 – As pessoas que me acompanham (alunos do meu Programa de Recolocação RP 2.0, coachees e mentorados e as pessoas que me acompanham no blog, no meu facebook, no meu perfil do linkedin, neste último já são mais de 17.449 profissionais, isso me motiva ser uma Mentora e Coach melhor, sejam nos trabalhos personalizados, em  grupos, por vídeo-aulas ou pela minha escrita, sinto necessidade de me atualizar, busco sempre melhoria contínua, sou uma eterna aprendiz!

Apesar de gerar muito conteúdo gratuito eu também vendo conhecimento, nada mais justo do que eu também investir e valorizar o conhecimento de outros profissionais que me inspiram a ser ainda melhor, mas voltando a experiência com o Augusto Cury.

Uma fala importante que me fez refletir bastante:

“Estamos vivendo uma intoxicação digital”

É verdade! Somos todos os dias bombardeados com diversas informações, muitas também que podem mais atrapalhar do que ajudar, é preciso saber selecionar o que daremos atenção, como escrevi mais acima: Pensamentos geram sentimentos, que geram ações, geram resultados que podem ou não serem bons.

Precisamos selecionar o que lemos, vemos e ouvimos, então você que é meu aluno do RP 2.0 faça uma imersão no programa, dificilmente você precisará mais do que tem ali por hora e eu estou sempre a disposição para tirar suas dúvidas em nosso grupo fechado e na nossa plataforma online.

Mas vamos lá, vamos falar de um grande vilão hoje em dia: O celular

Algo que muitas vezes sem perceber damos mais atenção do que as pessoas que deveriam ser caras e importantes para nós, pensa comigo:

  • “Quantas vezes deixarmos de dar atenção plena as pessoas que estão a nossa frente para responder alguém que está em outra cidade ou do outro lado do mundo?
  • O que pensa nossos filhos, parceiros e amigos mais íntimos quando notam que não são tão importantes assim quanto as pessoas que estão fazendo contato através daquele pequeno aparelho ou que estão se comunicando conosco através do nosso computador?
  • Já tem crianças querendo se transformar em celular ou em computador ou querendo saber quanto custa a hora dos pais para ganhar ou comprar sua atenção, isso seria cômico se não fosse trágico, e é muito fácil usarmos a desculpa que é por eles que estamos fazendo tudo isso, acredito que seja verdade, eu também já me dediquei mais ao trabalho que a vida pessoal, mas em algum momento a ficha cai e a gente descobre que o tempo passa e não volta mais e que talvez o que as pessoas que amamos mais precisa não é a melhor casa, nem o melhor carro, nem a melhor escola, o que elas precisam de verdade é se sentirem amadas e saber que são importantes para nós, encontrar uma harmonia entre trabalho e lazer, fazer pausas e se desligar do mundo online é essencial para estar de fato presente com quem amamos e quem de fato é nossa base e motivo para nossas ações.

Se não ficarmos atentos, parece que ficamos hipnotizados e achamos que temos a obrigação de responder todos os whatsApps, todos os e-mails e que se não fizermos isso rapidamente estaremos sendo mal-educados com os outros, mas e nossos filhos? Nossos parceiros? Nossos familiares? O que de fato é mais importante para nós?

Não estou dizendo que temos que ignorar as pessoas, mas é importante avaliar o peso, o tempo e a importância que estamos dando e o que estamos deixando para trás, é importante ficar atento aos nossos valores e não confundirmos as coisas. Esses dias mesmo li em algum lugar onde o filho estava feliz de ter o pai na versão pobre, o pai perguntou por que filho você está feliz de me ver desempregado?

 E o filho disse algo como:

“Porquê depois que você ficou sem emprego você está mais presente, fica mais em casa, me leva na escola, brinca mais comigo, gostei de você na versão mais pobre, quando você trabalhava você não tinha tempo para mim e estava sempre cansado e ocupado. ”

Essa mensagem me tocou profundamente porque inconscientemente isso reforça o desejo do filho(a) para o pai ou mãe ficar desempregado para dessa forma o filho ganhar mais atenção, mas será que precisa ser assim?

Será que não podemos pegar essa fala como uma grande lição e continuar dando o máximo de atenção quando também estivermos trabalhando?

Basta inclui-los na agenda como seu fosse um cliente especial ou um treinamento importante, com dia e horário agendado para determinadas atividades, às vezes pelo fato de estarmos com as mesmas pessoas todos os dias a rotina pode nos trair e tirar o brilho de momentos únicos e que nunca mais voltarão, com o passar do tempo não precisarão mais estar na agenda, sentiremos falta de estar com aquelas pessoas caras que nos dão a força necessária para ir além, vamos vê-las como combustíveis para ir além, viram nossos talismãs.

E a vida segue mais leve e plena, é importante aprender a ficar offline quando estamos com quem verdadeiramente importa em nossa vida ao vivo.

Precisamos ficar atentos para não fazermos sucesso em uma área e virarmos mendigos em outras!

A busca por harmonia deve ser uma luta constante!

Aquilo que o dinheiro não pode comprar é verdadeiramente caro!

Outra fala importante:

“Temos mais de 1000 amigos nas redes sociais, mais se tivermos 5 verdadeiros já somos privilegiados”.

É verdade, concordo, não precisamos de muitos, precisamos de poucos que podemos contar quando mais precisarmos e isso basta! A qualidade é mais importante que a quantidade!!!

Colegas não são amigos e misturar essas relações causam frustrações, entender isso nos faz crescermos, teremos menos expectativas e seremos mais surpreendidos positivamente falando se não confundirmos as relações.

Pontuo novamente que muita coisa que cito se mistura com minhas vivências e experiências e a fala do Dr. Cury aos olhos da  interpretação da Janaína através do meu pensamento antidialético (a forma como eu sinto, vejo e interpreto no que fui tocada através da fala do mestre) é assim que somos, não reproduzimos a integra, reproduzimos o que entendemos certo? Mas super indico uma experiência como essa quando você tiver uma próxima oportunidade, lembrarei de avisá-los quando eu souber de outro evento, gosto de recomendar o que eu conheço e aprovo!

Outras falas importantes:

“Às vezes damos poder exagerado a opinião dos outros” 

Isso por vocês nos aprisiona, nos bloqueia e nos impede de nos expor por medo do que os outros irão pensar.

“A culpa branda faz parte de todos os seres humanos, menos dos psicopatas”

Sentir culpa faz parte da vida de todo ser humano normal.

“O problema não é a culpa é o que você faz com ela”

Para bom entendedor basta!

Bom essas falas dão “pano para manga” melhor seguir em frente, mas foi super válido pensar em cada uma dessas frases, libertou alguns sentimentos e trouxe paz a muitas pessoas.

Sonhos X Desejos

Sonhos nos ajudam a ter energia vital para superar as intempéries da vida, nos permite atravessar o vale da angustia e dos medos, a passar pelas dificuldades com a certeza que vai valer a pena, nos faz entender que o que vivemos é uma fase e que vai passar, porque a direção certa é mais importante que a velocidade, “falo isso diariamente para meus alunos”.

Desejo é algo que não sobrevive as dificuldades, como cita Augusto Cury “são lógicos e lineares, se você não enxerga a solução não tem solução mesmo, não resiste às segundas-feiras, os desejos não são capazes de sobreviver às frustrações, enquanto não virar um sonho com metas é só uma ilusão.”

 

Sonho ao contrário, nos faz sermos mais resilientes, nos faz trabalhar quanto todo mundo está dormindo ou curtindo o feriado, nos anima a começar a segunda-feira com mais disposição, nos faz entender que aquele passo para trás foi apenas uma forma de tomar fôlego e voltar com muito mais força e preparação, os sonhos nos movem para frente, nos faz encontrar forças onde ninguém mais vê solução, sonhos são nossos tesouros internos que faz com que o impossível vire possível.

“Sonhos não determinam o lugar que você vai chegar, mas tira você do cárcere de onde está!”

Augusto Cury

 

Gestão da Emoção

Gestão da Emoção nos ajuda a utilizar as dores e perdas para se reconstruir como pai, mãe, profissionais, utilizam toda engenharia e arquitetura do EU para ser protagonista da própria vida, para ser gestor da única empresa que não pode falir no planeta emoção, nosso “Eu” que parece não ser bem trabalhado na maioria das pessoas, especialmente hoje quando queremos evitar nossos filhos sintam frustrações, que vivemos a fase dos fast-food, que tudo que desejamos está a uma tecla para ser adquirido, essa dificuldade de esperar o tempo de plantar e de colher atrapalhar muito a gestão das nossas emoções porque não trabalhamos o músculo da frustração, da espera do plantar para colher.

Como bem pontuou minha amiga Débora Ulrich em suas anotações e brilhante percepção em forma de lições aprendidas:

Augusto Cury nos ensina conceitos e teses novas com tamanha humildade e simplicidade que facilita a modificação da engrenagem do pensamento.

Faça da sua memória um “HD – Hard Disk” de registros lights, dispare gatilhos e forme janelas de boas recordações, deixe as âncoras assegurarem que o seu pensamento fará a leitura e releitura do que vale a pena ser guardado e relembrado. Não armazene “lixos emocionais”, eles não acrescentam nada de bom em nossa vida, não perca seu tempo com notícias ruins, informações desnecessárias e noticiários sanguinários, eles só nos fazem seres humanos cansados, tristes, limitados e ansiosos. Saiba que ao vivermos no mundo da ansiedade estamos velando a morte!! É isto que você quer para você?

Aprenda técnicas que fará você vivenciar as suas provações sem te limitar, sem te deprimir, sem te tornar algoz de si mesmo. Conheça a técnica do Augusto Cury do DCD – Duvidar – Criticar – Determinar, vai mudar sua vida!

 

Vamos lá voltando as minhas percepções:

O que o Cury quis dizer com isso? Antes de acreditar naquela voz interna que te diminui, que diz que você não é capaz, que interpreta o fato ocorrido da pior forma, DUVIDE!

A dúvida é o princípio da sabedoria, (ninguém brilhou nesta vida sem antes duvidar de suas próprias crenças sobre vários assuntos diferentes que levaram a estudos e reflexões assertivas) em vez de simplesmente aceitar o primeiro pensamento, CRITIQUE!

Critique cada ideia perturbadora, cada medo descabido e depois DETERMINE!

A determinação é fundamental, determine ser uma pessoa mais otimista, determine concluir o que começou.

Use as suas perdas e frustrações para se reconstruir, para alavancar as forças que farão você nunca desistir de seus sonhos.

Saiba usar o que não foi bom a seu favor, saiba gerir as suas emoções para se tornar o protagonista da sua estória, não é o que acontece conosco que nos prejudica e como reagimos ao que acontece conosco que faz a diferença!

Tem pessoas que crescem, se reinventam e ficam ainda melhores depois de passar pelo caos seja ele material ou emocional.

Outro ponto marcante foi essa fala do Augusto Cury:

  • Todo ser que se cobra demais não consegue ser feliz, nunca fica relaxado e nem se sente realizado.
  • Perdermos pessoas especiais e amadas porque em momentos de estresse agimos como predadores ou nos sentimos reféns!
  • Aprenda técnicas para valorizar a pessoa que erra ao invés de valorizar mais o seu erro.
  • Quem se cobra demais, também cobra demais dos outros e tenta mudá-los. Cury disse com muita ênfase:
  • “Ninguém muda ninguém, ao querer mudar os outros, nós só pioramos”.

Se tem alguém que temos capacidade de mudar somos nós mesmos e mesmo assim não é fácil tem que querer mudar de verdade, não é fácil mudar uma pessoa que tem crenças fortes e limitantes arraigadas por vários e vários anos, mas é possível!

É importante expressar nossos sentimentos de decepção e frustração sem agredir, sem exigir obrigatoriamente a mudança forçada do outro, sem exaltar a voz.

Ele ensina:

“Exponha ao outro o que você sente no momento que a tristeza ou decepção acontecer, informe como aquela situação lhe causou desconforto, quanto aquilo te fez mal, o outro tem o direito de tomar as ações que tomou, mas talvez não imagina o quanto aquilo lhe magoou.”

Essa comunicação sem dúvidas levará o outro à novas reflexões e possíveis mudanças, estou colocando isso em prática, confesso:

Não é fácil para quem aplica, mas parece mágico a reação da outra parte, isso de fato revela uma gestão das emoções que vale a pena aplicar.

Existe um mundo a ser descoberto em cada ser humano, mesmo naqueles que nos decepciona em algum momento!

A decepção muitas vezes fala mais da gente do que do outro!

Nós entramos na lata de lixo da nossa personalidade com frequência e muitas vezes sem nos darmos conta: Uma mente solta, sem gestão do “Eu”, é capaz de construir filmes de terror, cobrar demais de si e dos outros, acumula frustrações e tem dificuldade de perdoar.

Nada é mais belo do que nos despimos de nosso egoísmo, critique menos e aplauda mais!!!

Entenda que conviver com pessoas é conviver com estresse, podemos passar a vida com animais e nunca termos uma decepção, se vivermos com um único ser humano que seja, em algum momento vamos decepcioná-lo e ficaremos decepcionados porque faz parte da nossa natureza cometer erros! Pegue leve! Com os outros e com você mesmo (Augusto Cury)

Lembre-se do que o mestre dos mestres disse:

Que atire a primeira pedra quem nunca errou!

Como Coach não posso negar que: As melhores respostas de fato estão nas melhores perguntas!!!

Quando julgamos, quando criticamos deixamos de perguntar para julgar!

É quando se instalam as famosas janelas Killers que o Augusto Cury tanto cita em seus livros: Vá mais longe / Gestão das Emoções, entre tantos outros.

Outras falas importantes do Cury:

“Não seja um manual de regras, tem pessoas que tem regras para tudo e para todos, inclusive para os filhos e parceiros e regras rígidas!”

“Quem se acha um manual de regras e tem facilidade para seguir e para criá-las deveria focar em trabalhar com máquinas, não com seres humanos! Quem cobra demais do outro e de si  pode estar apto a trabalhar em uma financeira, mas a não ter saúde emocional.”

Como mentora profissional e apaixonada por compartilhar gostei muito de uma frase do Cury, onde ele diz:

“Ensinar é provocar o outro a ter experiência, a se interiorizar, a se redescobrir, treine-se a transformar assuntos complexos em algo simples.”

Como diz a minha amiga e também Coach Nicole Tomazella: “Simplifica que simples fica!”

Eu também penso assim e esse é o motivo que no primeiro módulo do meu programa avançado Recolocação Profissional 2.0, foco em despertar a melhor versão do meu aluno ou mentorado!

O mais importante é olhar para dentro, se redescobrir, se fazer as perguntas certas e alinhar a forma de pensar e agir, depois sim, depois de alinhada a rota é hora de pegar velocidade e simplificar o que seria complicado e tornar as coisas complicadas mais simples!

O seminário do Augusto Cury me fez pensar em melhorar todos os aspectos: tantos pessoais, como profissionais, espirituais, enfim foi uma experiência incrível, que elevou a motivação na potência máxima, sabemos que motivação é como banho, tem que tomar diariamente e esse é motivo que o treinamento nunca acaba.

E finalizo com uma frase que citei ao longo desse texto: Sonhos não determinam o lugar que você vai chegar, mas tira você do cárcere de onde está!

É muito importante que você acredite no seu sonho, que viva o seu sonho, que acorde e durma pensando nele, que escreva ele em um papel, que coloque esses sonhos em lugar visível, que consiga visualizar ele sendo realizado, que consiga sentir como você estará quando ele virar realidade e que tome as ações necessárias diariamente para avançar na direção do seu sonho.

É impossível compartilhar tudo, porque tem experiências que são inenarráveis, mas tentei compartilhar muito do que aprendi, senti e vivi.

Gratidão pela sua atenção!

Se estiver buscando recolocação profissional ou queira aumentar sua empregabilidade e por acaso não tenha baixado ainda meu e-book, aproveite e clique no link abaixo para baixar o seu!

http://suarecolocacaoprofissional.com.br/ebook-gratuito-blog

 

 

 

 

 

Janaína Lima

Mentora e Coach de Recolocação Profissional

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

11 Comentários

  1. Eliane Fernandes disse:

    Boa noite , Janaina adorei seu texto foi agregado muitos valores . Obrigada

  2. Rosanna Lino disse:

    Jana, muito agradecida pelo seu artigo. Ler essas informações hoje foi de muito valor agregado. Hoje , me descontrolei muito após um episódio de começar o dia na maior agitação por estar fazendo uma pequena reforma na parte externa da minha casa. Meu senso de urgência e cobrança, me faz ser muito dura comigo mesma e faltar com paciência com o tempo certo do universo. Todo o texto mexeu muito comigo, principalmente mediante ao ocorrido de hoje essa frase ficou muito em evidência: “Todo ser que se cobra demais não consegue ser feliz, nunca fica relaxado e nem se sente realizado”
    É realmente isso. O era pra ser um momento prazeroso , sem prazos, sem loucuras e cobranças, acabou em pesadelo. Devido a minha correria sempre, bati o carro e me senti muito culpada. Na verdade, fiquei arrasada. Me cobrei muito , como posso ter permitido que isso acontecesse se meu carro tem sensor de ré. Fiquei com muita raiva e chorei muito. Até pensei, hoje voltei a estaca zero dos ensinamentos da janaína de encontrar a minha melhor versão. Meu dia foi cinza, fiquei super pra baixo. Porém, após ler seu artigo parece que reacendeu a chama da esperança. Bem verdade essa frase “não é o que acontece conosco que nos prejudica e como reagimos ao que acontece conosco que faz a diferença! Preciso gerir melhor minhas emoções! Muito agradecida!!

    • Janaína Lima disse:

      Gratidão Rosanna por abrir seu coração, por se permitir ler um texto tão longo apesar de tão rico, isso já me prova que você é ESPECIAL assim como todos que estão se permitindo vivenciar essa experiência comigo através dessa leitura que tem o intuito de entregar muito valor, obrigada por me permitir estar mais próxima de você nesta fase delicada, como você mesmo bem observou: não é o que acontece conosco que nos prejudica e como reagimos ao que acontece conosco que faz a diferença!
      Um abraço e obrigada por compartilhar seus insights conosco.

  3. Sandra Gauto disse:

    Janaina querida, muito bom e construtivo o seu texto com as dicas do Augusto Cury. Veio para somar o que já estamos aprendendo com o seu programa. Que bom que compartilhou algo tão interessante e importante. Gratidão!

  4. André Sousa disse:

    O texto prendeu, prendeu a atenção, prendeu a emoção de querer saber onde essa sua experiência iria terminar e que na verdade apenas se recicla. As verdades passadas desse seminário do Augusto Cury, que você Janaína participou e com grandeza e maestria relata nos faz pensar e provocar que o Eu, esse Eu que incomoda mas que de imediato esclarece que somos capazes sim de fazer acontecer e que temos medo sim pra poder fortalecer e realizar o nosso sonho.
    O encontro com sua filha, dá um exemplo muito inteligente de que pais e filhos são de fato um elo de ligação com Deus , é emocionante essa forma de ter um cantinho para leitura, interpretar e compreender em conjunto tudo que foi inserido na leitura na rede. É realmente fato que muita coisa muda quando se tem experiências e que delas tiramos algo para nos motivar e pulsar diante da vida.
    O seu textão como você fala, foi tão motivador e pensante que no decorrer o filme começa a rodar no nosso pensamento e após a leitura continuamos com flashes do que se viveu e o que se pretende viver daqui por diante.
    Enriquecedor, neutralizador, instigante e sem duvida alguma, marcante o seu texto compartilhado, que papai do céu te recompense sempre, por toda essa forma e maneira peculiar de desenvolver pessoas.
    Obrigado.

    • Janaína Lima disse:

      Que bacana André é gratificante me dedicar alguns dias para escrever um artigo rico como esse e receber comentários como o seu, esse final de semana estarei em outro evento isso me inspira a continua reservando algumas horas para compartilhar essas experiências, que esse e outros artigos e vídeos continue te inspirando a ser sua melhor versão me querido. Sucesso!

  5. Lindamir Rabelo Alves disse:

    Boa noite,Janaina ! Gostei demais do seu artigo ! Valeu a pena , foi muito gratificante está leitura , veio como uma confirmação que estou no caminho certo .Obrigada !