O Poder das Palavras

O Poder das Palavras

Muitas vezes somos usados como canais para ajudar o próximo e precisamos fazer bom uso das palavras sejam elas escritas, faladas ou pensadas (não adianta cuidar ao falar com os outros, mas empregar mal as palavras usadas na nossa mente).

Quanto mais atenção e respeito temos por esse canal de comunicação, mais assertivo nos tornamos, mais bênçãos profetizamos e mais pessoas ajudamos.

Que nossas palavras sirvam para edificar primeiro a nós mesmos, depois quem mora conosco e quem faz parte do novo convívio social, seja ele físico ou virtual.

Tudo que estamos vivendo hoje nos fortalecerá para sermos melhores amanhã, que nosso mês seja incrível e que tenhamos todos os dias, dezenas de motivos para agradecer.

Que nossas palavras sejam usadas para alegrar, educar, incentivar e fortalecer a nós e ao próximo!

Se tivéssemos noção do poder das palavras que proferimos para os outros e para nós mesmos selecionaríamos melhor o que falamos e pensamos.

Podemos animar, edificar, fortalecer, aumentar a fé e autoestima, incentivar e até salvar vidas que estavam perdidas, enfim, são incalculáveis os benefícios do bom uso das palavras.

Mas existem dois lados, nem tudo são flores, podemos causar inúmeros malefícios também se não fizermos bom uso delas, e sabemos que muitas vezes o problema não é necessariamente o que foi dito, mas como foi falado ou escrito e a forma como foi interpretado, vou me ater aqui a questão do mal uso propriamente dito das palavras.

Exemplo 1 – Achar que a felicidade está fora de si:

“Eu só vou ser feliz quando conseguir um emprego; ”

“Eu só vou ser feliz quando eu tiver um filho; ”

“Eu só vou ser feliz quando eu encontrar minha alma gêmea.”

Não condicione sua felicidade, ela não deve depender dos outros, de nada, nem de ninguém, os outros devem vir para somar e não para nos preenchermos por completo, não para dar sentido a nossa vida.

Você não é metade da laranja, você é inteira, encontrar razões para se destacar no mercado de trabalho, reconhecer seu valor vai fazer seus olhos brilharem no momento da entrevista e nos dia a dia quando estiver falando da sua experiência, se esperar ser feliz ou grata só depois de conseguir um emprego, aqueles que encontraram outros motivos para serem gratos e felizes acabarão se vendendo primeiro do que você, porque nossa melhor versão é despertada internamente, depois exteriorizada no nosso falar, pensar e agir e os olhos não mentem e revelam nosso estado de espírito.

Você se sente melhor quando está ao lado de pessoas com uma boa energia ou do lado de pessoas que está se sentindo perdidas, infelizes e frustradas?

Quanto mais buscamos autoconhecimento e trabalhamos a gratidão, mais atraímos oportunidades, emanamos isso para nossos amigos, para quem convive conosco e para quem tem a oportunidade de nos conhecermos.

Exemplo 2 – Apego:

Tem pessoas que se apegam  a sentimentos, (bons e ruins), se apegam coisas, lugares (mesmo vendo que está difícil não se colocam em movimento para mudar) e outras se apegam a pessoas, nesse último caso algumas fazem pactos emocionais perigosos, exemplo:

“No dia que a minha filha se formar, estarei pronto para partir, minha missão estará cumprida!” (pouco tempo depois que a filha se forma a pessoa morre);

“Eu não consigo viver sem ele ou ela; ”

Precisamos ter mais responsabilidade com nossas palavras, elas geram sentimentos que geram emoções que direcionará ações, mas se as palavras forem mal empregadas, as ações não serão assertivas.

Exemplo 3 – O Hábito de reclamar:

Já notou que tem pessoas que não costumam agradecer por quase nada, nunca comemoram pequenas vitórias, mas sempre encontram motivos para reclamar e se lamentar e pior, não conseguem guardar isso para si, espalham suas frustrações pelos quatro cantos do mundo?

Isso vira hábito e a pessoa nem percebe, ela já chega nos lugares reclamando do tempo, da crise, da política, falam de pessoas, de qualquer coisa, o importante é colocar em prática o hábito de reclamar, se não tiver motivo aparente, ela dá um jeito de encontrar um rapidinho. Isso vicia e a pergunta que não quer calar é:

Será que quem faz isso tem noção do mal que proporcionar para si e para quem está lendo ou ouvindo suas palavras regadas de sentimento de injustiça, de raiva, de rancor, etc.?

Tem muitas pessoas  frustradas com seus atuais resultados, com o momento em que estão vivendo e quando buscam uma distração para sair desse ciclo de pensamentos o que tendem a encontrar?

Uma enxurrada de informações negativas nas redes sociais, nas conversass com alguns amigos e parentes, nos grupos do WhatsApp, nos noticiários, esse último é para deprimir, porque notícia boa não da ibope.

Muitas vezes fazemos de lixeira as pessoas que são mais próximas a nós (filhos, cônjuges, amigos, pequenos grupos que deveriam ser usado para um incentivar o outro positivamente, pessoas que trabalham conosco), claro que tem dias que precisamos sim de alguém para nos ouvir, para nos aliviar, não estou falando disso para que as pessoas nunca mais sejam sinceras com seus sentimentos, não é isso, não me interprete mal, eu também tenho dias que preciso colocar para fora algumas angustias e frustrações.

Nesses dias geralmente procuro alguém, (uma pessoa) da minha confiança e isso faz um bem danado, alivia sim, mas busco me policiar para não “vomitar” no mundo minhas angustias e frustrações, já tem muita gente fazendo isso sem pedir permissão e sem se preocupar com quem está do outro lado.

Acredito que, se para cada reclamação, buscássemos algo positivo para equilibrar, teríamos menos tensão e mais solução, começando por mudar primeiro em nós o que cobramos dos outros, e a primeira mudança deve ocorrer no seio da nossa família.

Um excelente dia para você!

Você é um vencedor!

Você é uma vencedora!

Um abraço,

Janaína Lima

Mentora e Coach de Recolocação Profissional e Empregabilidade

Se você está buscando um novo emprego e ainda não é um dos meus alunos ainda, vai aprender muito participando do 1º WORKSHOP NOVO EMPREGO | 100% ONLINE | 100% GRATUITO. Clique nesse Link 😉

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

11 Comentários

  1. Ana Humbelino disse:

    Excelente Janaína, este artigo que você escreveu é muito bom! Realmente as palavras têm grande poder! Se todos estivessem está visão seria muito bom, pena que tem pessoas que não medem suas palavras! Devemos usar melhor realmente nossa comunicação! Obrigada um forte abraço!!!

  2. Isa Croesy disse:

    Certa feita, não me lembro onde, ouvi uma música que dizia algo assim….palavra não foi feita para dividir ninguém. Palavra é uma ponte onde o amor vai e vem…. Não sei de quem é a autoria, coaduno com suas palavras …a palavra possue um poder incrível de materialização!
    Gratidão Janaína.

  3. Lidiane disse:

    Após oito anos trabalhando com atendimento ao público apreendi o quanto é importante as palavras e a forma que usamos até o tom da nossa voz ao pronunciar cada palavra.Hoje prefiro o silêncio devido as turbulências que tenho passado, mas espero em breve contribuir com palavras a ânimo, de encorajamento e consolo caso seja necessário. Esse artigo veio de encontro com o meu hoje obrigado por compartilhar conosco.

    • Janaína Lima disse:

      Lidiane gratidão, eu também busco usar muito o silencio, especialmente quando a vontade de me expor é contraditória a minha linha de conduta, existe muita intolerância hoje em dia, mas não devemos nos calar o tempo todo, tem momentos que nossas palavras podem até salvar vidas e dar novo ânimo a quem está buscando uma luz, uma resposta.
      Obrigada por me acompanhar e por me responder, gratidão, bom final de semana, muita luz e paz para você!

  4. Leila Borges disse:

    Jana, excelente artigo, como sempre palavra tem muito poder. Devemos nos policiar mais e pensar antes falar e escrever. Devemos falar mais palavras de gratidão, amor e carinho ao próximo, isso mudará o seu dia e também da outra pessoa. Faça o bem, sem ver a quem.

  5. Cibele Souza disse:

    Amei Janaína , obrigada por compartilhar conosco, me fez refletir o quanto precisamos nos policiar para falar algo, como falamos e com quem falamos . Parabéns !

  6. Natalia disse:

    Excelente Janaína!
    E dentro de casa muitas vezes nos policiamos menos do que no ambiente profissional e, vemos muitas vezes pessoas que perdem o ânimo e o brilho pelo lar devido a falta de sabedoria dos que ali habitam. Importante reflexão, vejo que tenho hábitos que necessito melhorar neste sentido.

  7. Jurema Varejão disse:

    Janaína,
    Sua palavra predileta é o sentimento mais importante que devemos carregar conosco – GRATIDÃO.
    Em seu pontificado o Papa Francisco sempre cita três palavras simples, mas ao mesmo tempo difíceis de colocar em prática, quais sejam:
    “Com licença, obrigado e desculpas”
    Sua Santidade acrescenta que apesar de simples essas palavras “quando não são usadas, podem-se abrir ‘rachaduras’ que levam as famílias a ‘desmoronar’ “
    A segunda palavra, ‘obrigado’, recorda, segundo o Papa, que na civilização atual, a gentileza e a capacidade de agradecer são vistas às vezes como um sinal de fraqueza.
    Em 13 de Maio de 2015, na Praça São Pedro o Papa Francisco repetiu duas vezes: “Sejamos intransigentes na educação à gratidão: a dignidade da pessoa e a justiça social passam por aqui. Se a vida familiar subestima este estilo, a vida social também o perderá. A gratidão, para quem crê, está no coração da fé: um cristão que não sabe agradecer é alguém que esqueceu a linguagem de Deus”.
    Naquele mesmo dia 13 de Maio, improvisando, o Papa revelou ter conhecido uma senhora de muita ‘sabedoria’, que dizia que:
    “a gratidão é uma planta que cresce somente na terra de pessoas de alma nobre”.
    Assim sendo PARABÉNS JANAINA por dedicar sua vida na construção de um mundo melhor e ETERNA GRATIDÃO pela sua incansável dedicação no repasse de ensinamentos que não se limitam a uma estratégia de recolocação no mercado de trabalho mas, principalmente, nos ensina como fazer a diferença na vida das pessoas ao nosso redor e, assim, tornarmos nós “ pessoas de alma nobre”.
    Deus te guie e abençoe, sempre, com muita PAZ, SAÚDE E SABEDORIA !!!
    Abraços afetuosos de uma das suas PRIVILEGIADAS alunas do Programa Recolocação Profissional 2.0 (RP 2.0).
    Jurema Varejão

    • Janaína Lima disse:

      Gratidão Jurema Varejão, suas palavras acalentaram meu coração e foi recebida como um presente, de fato é a palavra e o sentimento que mais procuro exercitar e compartilhar no meu dia a dia,acredito que a gratidão transforma e abre portas e oportunidades para uma vida melhor. E de fato, “Com licença, obrigado e desculpas” assim como Bom dia e Boa Noite revelam sinais de educação e nobreza também! Um abraço, obrigada por ser minha aluna e por me acompanhar por aqui também!